Pe. Maurílio Maritano. O missionário che ouviu os clamores de seu povo

di José Wilson De Souza

   Editora Mundo e Missão, São Paulo 2016 - pagine 156 - R$ 20,00

 

Padre Maurilio Maritano, missionario del Pontificio Istituto Missioni Estere (PIME), morto nel settembre del 2017, scelse di vivere la sua vocazione missionaria in una Chiesa segnata dagli orientamenti del Concilio Vaticano II, dalla Conferenza Episcopale di Medellin e dalla Conferenza Nazionale dei Vescovi del Brasile (CNBB). Orientamenti che hanno rinnovato la liturgia e il catechismo, proposto una nuova forma di essere nel mondo, promosso la partecipazione dei laici e dato voce a un mondo che implora cambiamenti perché ingiusto e avvolto nella miseria e oppressione. Padre Maurilio cercò, in questo modo, di essere fedele alla sua vocazione, alla sua missione, alla Chiesa e al Vangelo. Seguendo i passi di Gesù Cristo, ha vissuto la vita del popolo umile ed era presente con la parola e con la testimonianza. Non si è nascosto nel conforto di una canonica o nel «mondo» della gerarchia di cui ha fatto parte; anzi, è andato incontro al popolo ed è stato umile tra gli umili. Per questo è stato molto amato e indispensabile nella vita dei tanti che l’hanno conosciuto.

 *******

Os olhos e a alma do grande missionário que foi o padre Maurílio Maritano se acostumaram, ao longo de anos veneráveis, a encontrar inúmeras pessoas com histórias e vidas diferentes, que forjaram o caráter e o temperamento daquele jovem missionário que veio, cheio de entusiasmo, à terra de Santa Cruz para semear a Palavra de Deus. Padre Maurílio acreditou, ao longo de seu ministério pastoral, na força dessa semente que, para germinar, precisa de muito amor. Acreditou, sobretudo, no ser humano.

A vida de padre Maurílio é prova de que, quando o amor toma conta de uma pessoa, esta não tem mais sossego, pois amor é criativo e quer descobrir caminhos e ações sempre novos e capazes de gerar serenidade e vida digna para todos. Quem cruzava o olhar com os olhos do sacerdote descobria isso; de repente se sentia penetrado e tocado em profundidade pelo “amor”.

Lendo a vida do padre Maurílio, percebe-se que esse sentimento, para ser autêntico, deve ser corajoso; não pode se acovardar diante das dificuldades, dos fracassos e das incompreensões. O amor deve olhar para um futuro melhor; não se contenta com o sossego e o conforto do presente, mas sempre se lança em busca de novos desafios. Ele é testado nas situações perigosas e de carências, mais do que nas de calmaria e de tranquilidade.

Folheando as páginas desta bela biografia do padre Maurílio, irmão e amigo da família do PIME (Pontifício Instituto das Missões Exteriores), aparece logo a imagem que o Papa Francisco muitas vezes usou para descrever o modelo de sacerdote: “Pastor com cheiro de ovelhas”. Esse retrato aparece claro na vida do nosso irmão, sobretudo por onde ele passou, nos vários serviços que lhe foram confiados, nos desafios que ao longo de sua vida teve que enfrentar e superar.

Como o Bom Pastor, ele deu a vida para as ovelhinhas que encontrava ao longo do caminho, privilegiando, sobretudo, as mais fracas e fragilizadas, as feridas e acidentadas. Ele foi à procura de muitas das que tinham fugido do redil, buscando trazê-las de volta, com a atenção e o carinho próprios de uma mãe que cuida de seus filhos.

Na Diocese de Santo Amaro, onde ele passou a maior parte dos anos de sua vida, padre Maurílio é reconhecido como um irmão que caminhava com o povo. Seguindo o exemplo de Jesus, o Emanuel, o Deus conosco que armou a sua tenda no meio do seu povo, o nosso irmão também escolheu as periferias, os pobres migrantes, os sem vez e sem voz da grande cidade de São Paulo. Transformou o amor e a caridade em práticas concretas de solidariedade e fraternidade, trazendo à luz palavras belíssimas do Evangelho: “…cada vez que fizestes isto a um desses meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes…”[Mt 25, 40]

Faço votos de que as páginas desta biografia possam iluminar o leitor a fazer de sua vida uma doação plena para os irmãos… como foi a vida do padre Maurílio.

Dom José Negri, PIME
Bispo da Diocese de Santo Amaro - SP

 

José Wilson de Souza è nato a Casa Nova, nello stato di Bahia (Brasile). Vive a San Paolo dal 1971. Si è laureato in Linguistica all'Università di San Paolo (USP) e in Storia presso il Centro Universitario Assunzione (UNIFAI).  Attualmente è professore orientatore della sala di lettura nella rete comunale dell’istruzione di San Paolo.

Condividi
FaceBook  Twitter  

 

 

SCHEGGE DI BENGALA

Il Blog di P. Franco Cagnasso

LETTERA DALLA MISSIONE

Il Blog di P. Silvano Zoccarato

Vai all'inizio della pagina

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso.  Leggi di più